Notorious en vivo

by Beto Caletti

/
1.
2.
Ela veio para mim Como se fosse um rio Como água que corre Córrego no vento Vendaval Acobreada pelo sol Raio de luz Luzindo as suas cores Nua, de elegância crua Ela se mistura No verde das folhas E no azul do mar Ela, feito dançarina Na dança faceira Cheira a maresia Mina lua clara Claridade E desejando a sua chama Cada fada enluarada Vem a cortejar Abre alas Toda a natureza para Para ver sua beleza Quando ela chegar
3.
Andei nas aguas de março fechando o verão Chorei ouvindo Cartola num samba-canção Noel, me traga esse samba-chorado pra cá Que eu quero gozá-lo na voz de Djavan Matando a saudade desabafar toda emoção Sambou o Chico formando um imenso cordão Xangô olhando do céu só queria dançar E Gal, cantando Caymmi, lembrando do mar Sorrindo pra Elis nessa festa pagã Com Gil perguntando de onde é que vem o seu baião Abre alas pro povo da Mangueira Que ele vai passar Pra espalhar toda a bossa brasileira Nesse carnaval Alguma coisa acontece no meu coração Ao ouvir o gingado do pinho de João Canta sob a lua de São jorge A voz do Brasil pra me enlevar
4.
Quando você chega todo encanto se derrama A cor da manhã acorda no céu pra te iluminar Toda melodia a te cantar, todo som é pouco Você vai além do que eu já sonhei Musa, luz na alvorada, flor de todo verso Lua nua, chuva, molha o meu sono sereno Mar azul profundo fonte de todo mistério Teu cheiro é da flor que cresce no chão Regado de amor Dona do amanhã na tua singela claridade Eu vou navegar para me encontrar Musa, luz na alvorada, flor de todo verso Lua nua, chuva, molha o meu sono sereno O teu passo é um furacão Um raio que bateu na funda dor da solidão Tua chama acende o ar Miragem que arrebata o coração Quando você chega... Musa, luz na alvorada... De todo sonho meu eu voltaria, sempre Pra ver-te sorrir O riso fundo e branco da ilusão
5.
6.
7.
8.
Feito silêncio feito alvorada num instante, feito nada feito terra, semente, flor feito floresta cachoeira, pedra, fresta ao mar folha molhada Feito riacho florescimento araçá, rebento, cacho no ar feito sossego de madrugada Feito palavra ciranda e trova madeira, corda, viola feito a voz do sabiá, canção feito sorriso gargalhada, pranto, riso, som bombo e sanfona Feito folía frevo na orquestra carnaval, festa, euforía, cordão feito batuque noites afora
9.
Todo esse sonho calado Chorado nas cordas do meu violão Para benzer os teus olhos Que eu guardo no fundo Do meu coraçâo, meu bem Quero esse beijo molhado Na boca de chuva com cheiro de mar Olha pro céu estrelado Me diga cadê, que eu te quero encontrar Navega feito nega Chega perto, vem dançar comigo Beleza presa à natureza, tudo mais Feitiço,o teu sorriso É o paraiso que me aconchega Morada rara, iluminada, do meu som Vejo esse azul no teu jeito De lua bonita tão cheia de paz E o meu amor endoidece Se mexe nas ondas Procura o teu cais, meu cais
10.
Quando o apito chamou Bateria formou O batuque desce o morro Quem dera ter um tamborim Brasa até o fim presa ao teu fogo Bando formando cordão Estalou a negra mão Sobre a pele do pandeiro E o som mexe no turbilhão Do coração do batuqueiro E veja como o céu sauda ao povo No samba de novo, pois é carnaval Passo gingado no chão No bater do surdão Abre alas pra baiana E uma cabrocha faceira Brasileira e soberana Quebra no samba o tambor A cuíca chorou No calor de fevereiro E a multidão desabafou No que sonhou o ano inteiro E veja como o céu sauda ao povo No samba de novo, pois é carnaval
11.
Samba no tambor, nesse canto de Xangô Nessa dança tua graça de bamba Veja como é bom, sente o passo do nagô No terreiro muzenza do candomblé Dança caxambú, roda o jongo para Ogum No carvão do teu corpo moreno Filha de Iemanjá traz o vento de Iansã Teu balanço mexe com as ondas do mar Bole nesse som do atabaque, lé Requebra no afoxê Mais uma vez o desejo De ver você iaô no remelexo Olhar você sorrindo pro senhor do Bonfim Morena que valeu, espalha a tua cor Teu dengo é o sonho do meu coração Cai no baticum, abre os braços a Olorum Tua raça é que mora na dança Olodumaré faz cantar o teu axé, cai no samba Ginga no batucajé, requebra no afoxê
12.

credits

released May 1, 2003

license

all rights reserved

tags

about

Beto Caletti Buenos Aires, Argentina

Beto Caletti es un músico argentino dedicado a la canción latinoamericana, se presentó en escenarios de Argentina, Brasil, México, Canadá, España, Suiza, Uruguay, Inglaterra, Bélgica, Colombia, Italia, Cuba y Japón. Editó dos libros, ocho discos y un DVD con ediciones en Argentina, México y Japón. ... more

contact / help

Contact Beto Caletti

Streaming and
Download help

Redeem code

Report this album or account

If you like Beto Caletti, you may also like: